quarta-feira, novembro 26, 2008

Música Brasileira - Parte 1: Uma rápida introdução...

O Brasil, por ter tido a presença de muitos estrangeiros em suas terras, incorporou na música elementos de várias partes do mundo, desde a modinha, incorporada de Portugal, até a música quilombola, que veio dar origem ao afoxé, maxixe, dentre outros. Os índios com seus tambores e chocalhos também estiveram presentes na música, servindo de inspiração ao movimento Tropicália.


No século XIX, com a mistura do lundu, modinha e dança de salão, surge no subúrbio carioca o choro, estilo musical muito conhecido e apreciado, que ganhou o espaço mundial, dando início ao reconhecimento internacional da música brasileira. Surge nessa época também as marchinhas carnavalescas, protagonizadas por Chiquinha Gonzaga, a qual possui em sua obra mais de 2000 canções, dentre elas o seu maior sucesso, Ô Abre Alas.


No século XX entra no cenário musical brasileiro Pixinguinha, considerado um dos maiores intérpretes de todos os tempos que formou, ainda na década de 10, o que viria a ser o grupo Os Oito Batutas, fazendo uma excursão pela Europa a fim de divulgar a música brasileira. Uma de suas músicas mais famosas é Carinhoso, gravada em 1928. “Meu coração, não sei por que...”


A partir de 1917 um novo estilo musical ganha espaço no cenário brasileiro; o samba. Ele teve início com a história canção de Donga, Pelo Telefone. O samba tem as suas origens nos engenhos de açúcar da Bahia, os escravos, através das transações com o Rio de Janeiro, levaram esse ritmo a esse estado, onde adquiriu novas danças, instrumentos e uma mistura do pagode com as danças em homenagem aos orixás. Em 1927 surgiu no Estácio de Sá (bairro carioca) a primeira escola de samba brasileira, os sambistas, que ficaram conhecidos como Turma do Estácio, tiveram o apoio do estudante de direito Ary Barroso e do estudante de medicina, Noel Rosa, tornando o ritmo popular entre os jovens da classe média carioca. Essa turma foi responsável por ‘finalizar’ o ritmo, deixando-o como conhecemos hoje, de avenidas e sambódromos do carnaval.


Em 1930 com o início da Era do Rádio o samba ganhou muitos intérpretes famosos como Silvio Caldas, Orlando Silva e Carmen Miranda, que o levou para o cinema internacional. Com a implantação do Estado Novo em 1937 por Getúlio Vargas, o samba ganhou um ar de exaltação, sendo o carro-chefe desse período a música Aquarela do Brasil, de Ary Barroso. A partir daí o samba foi consagrado como ritmo oficial do Brasil, aumentando ainda mais a sua difusão internacional. (não à toa quando perguntamos a um estrangeiro o que ele conhece do nosso país a primeira palavra, carregada de sotaque, é ‘samba’) A década de 30 também se consagrou com a famosa marchinha Mamãe Eu Quero, composta por Jararaca e Vicente Paiva.


Na década de 1940 aparece no cenário brasileiro Luís Gonzaga com o baião; uma mistura de dança africana, indígena e portuguesa. Esse ritmo fez o nordeste entrar na rota da MPB, que antes era composta por choro, marchinha e samba, assim, músicas como Asa Branca, A volta da Asa Branca e Juazeiro foram disputadas por muitas gravadoras.


A partir de 1950 o rock'n'roll penetra no Brasil. A música Ronda das Horas cantada por Nora Ney é lançada em 24 de outubro de 1955, a partir daí esse ritmo ganha o gosto de milhares de brasileiros, sendo um dos mais aclamados pelos jovens de hoje. Ícones como Cauby Peixoto, Cely Campello e Sérgio Murilo imortalizam as músicas Banho de Lua, Estúpido Cupido e Broto Legal, esses artistas viriam a influenciar mais tarde movimentos como a Jovem Guarda e o Tropicalismo.


Paralelamente ao gênero, surge no mercado nacional a música Chega de Saudade, ela esteve presente no disco Canção do Amor Demais, uma gravação das músicas de Tom Jobim e Vinícius de Moraes feita por Elizeth Cardoso, inaugurando oficialmente a Bossa Nova, um movimento urbano à época do presidente Juscelino Kubitschek, que se concentrou no Rio de Janeiro.


No próximo 'bloco' vamos acompanhar detalhadamente cada estilo. Até.

5 comentários:

Edu xD disse...

Muito belo post, nao conhecia nada sobre tal XD
Tudo que eu sei sobre MPB aprendi agora, continue assim Barb ;*

Ryan disse...

bem resumido, mas bem feito

e o unico ritmo brasileiro cuja historia eu conheço eh a bossa nova...

XD

Paco D. Lee disse...

Nossa, muito bom. Sinto-me um pouco mais cult agora o_ó

E o melhor é que vai ser uma sequência de posts! UHUL!

pesbrasil disse...

Faltou o cartola ai né ... acho que retrospectiva de MPB sem ele é meio incompleta...

VIDEO: cartola reencontra o seu Pai

Jaderson disse...

legal, informações interessantes, vou ler o resto.