domingo, março 01, 2009

Console War da era 16-bit



Olá pessoal, tudo bem?

Penso em escrever este artigo desde o dia da criação do Blog, apenas pela minha já conhecida preguiça e falta de exclusividade no PC que ele não saiu ainda. E também porque eu queria caprichar nele, afinal, falarei de um tema que é bem atual no mundo gamer: a console war.

Primeiro, vamos entrar no túnel do tempo.
Já houveram outras console wars diferentes da atual, pivetes que por ventura possam estar lendo este blog. Algumas que só fui ficar sabendo quando fiz uma leve pesquisa para preparar este artigo, como a do ZX Spectrum (nunca ouvi falar) contra o Comodore 64, e a do Amiga contra o Atari. Mas, hoje, quero me focar na Console War que eu vi e senti quando era criança: a console war da era 16-bit.

Muita pouca gente sabe disto, mas a era 16-bit começou com o desconhecido PC Engine (conhecido também como TurboGrafx-16), porém ela se tornou uma coisa realmente notável com o lançamento do Super Nintendo e do Mega Drive.

Agora, vamos conhecer cada oponente.



Mega Drive (Sega Genesis)

Lançado no dia 15 de outubro de 1989 nos Estados Unidos, o Mega Drive chegava para fazer frente ao mercado que era dominado pela Nintendo com seu Nintendo Entertainment System, conhecido carinhosamente como NES. Com uma publicidade que era no mínimo hilária ("What Genesis do, Nintendon't!"), realmente conseguia chamar a nossa atenção, meros pivetes com idades entre oito e dez anos, afinal, a gente escutava falar de um tal de "bléstiprossessingui", não fazíamos nem idéia do que se tratava, mas pra ter um nome bizarro desses, devia ser foda!

Confiram aqui uma propaganda da SEGA feita na época e me digam se não é algo que lhe faria comprar um Mega Drive assim que o visse na loja?

Outro detalhe que chamava a atenção era o fato de ter "16-bit" bem na parte de cima do console, era como se dissesse para os donos do NES (que tinha apenas 8-bit): IN YOUR FACE MOTHERFUCKERS!

Ele já era vendido com o game Sonic, que se tornou o mascote da SEGA quase que instantaneamente e também se tornou um fenômeno, tudo isto para concorrer com o Mario da Nintendo.


(acho que a foto acima já diz qual é o meu console favorito)
Super Nintendo

Conhecido no Japão como o Super Famicom, foi lançado na terra do povo do olho puxado e feitiches bizarros em 1990 (um ano depois do Mega Drive), chegando aos Estados Unidos somente em 1992, tendo dois anos de desvantagem em relação ao seu concorrente.

Com toda a popularidade que teve o seu predecessor, não foi preciso lá muito esforço dos marketeiros da Nintendo para divulgarem o novo console. A publicidade era feita pela televisão mas, fundamentalmente, era feita por uma revista que se tornou um marco da história gamística: a NINTENDO POWER. Esta revista até pouco tempo atrás era publicada, com dicas, códigos para trapacear nos jogos, enfim, o que uma boa revista dos anos 80/90 faz quando trata de games.

Foi uma época estranha: tínhamos que escolher entre dois consoles completamente diferentes. Alguns, que eram mais abastardos, já tinham comprado um Mega Drive e faziam inveja aos seus amigos com os lindos gráficos que o console processava.

E daí, chegou o Super Nintendo, e a guerra realmente começou.

A Guerra



O Mega Drive da SEGA começou com dois anos de dianteira nos Estados Unidos, o que o fez ter muitos títulos lançados antes de chegar o console da Nintendo com títulos como Bonanza Brothers, Shadow Dancer, Streets of Rage e Sonic. Com um processador que conseguia processar os jogos com uma maior eficiência, os jogos do Mega Drive não sofriam os conhecidos "slowdowns" (que é um efeito de câmera lenta provocado quando muitas coisas ocorrem na tela ao mesmo tempo). Mesmo com tudo isto, ele não conseguiu deixar para trás a Nintendo. Com o apoio das softhouses (desenvolvedoras de games), clássicos do NES foram recauchutados para a geração 16-bit, como Metroid e Mario, além de franquias exclusivas da Nintendo que continuaram nela, como Megaman e Final Fantasy.

Diferente de hoje, haviam muitos poucos jogos que saíam para ambos os consoles. Dos que eu consigo me lembrar agora para citar como exemplo, consigo dizer apenas Power Rangers e Ghostbusters. O interessante que Power Rangers no Mega Drive possuía péssimos efeitos sonoros, enquanto Ghostbusters nele ficou bem melhor.

Porém, a uma certa altura do campeonato, a SEGA começou a fazer cagada: produzir acessórios para o Mega Drive. Isto é algo arriscado, principalmente quando estes acessórios tem a proposta de trazer novos jogos que só podem ser jogados com eles ou aumentando o poder de processamento do videogame. A Nintendo também fez algo parecido com seu SNES, mas eram acessórios, digamos, "recauchutados" da geração anterior, como a pistola, manche para jogar jogos de avião e coisas do tipo. Já a SEGA fez alguns acessórios que são realmente estranhos e, teoricamente, deveriam realmente deixar o Mega Drive na liderança dessa geração. Irei pontuar algum destes acessórios abaixo:

Sega CD: um acessório que deveria ser acoplado no Mega Drive, usava CD's como mídia de reprodução de jogos, os quais em sua esmagadora maioria eram jogos do tipo FMV, que são uma espécie de "filme interativo", em que cenas com atores reais são mostradas na tela e em determinados momentos é necessário você apertar algum botão para que o filme continue. Um bom exemplo deste tipo de jogo (se é que dá pra classificar isto como "bom") é Night Trap.
32X: colocado na entrada de cartuchos do Mega Drive, era um acessório que processava outros jogos para o console que pediam um maior poder de processamento.

O problema era que, em vez de investir este dinheiro em jogos melhores, investiram em acessórios que deveriam tornar o console mais poderoso, mas os jogos que saíam para ele era tão ruins (com raríssimas exceções, como Sonic CD, considerado até hoje o melhor jogo do Sonic já feito) que tornavam estes acessórios quase completamente dispensáveis. Sem falar que, assim como o AVGN uma vez comentou em seus vídeos e faço questão de dizer também, parece mais que o Mega Drive está ligado a uma UTI para se manter vivo! Sério, com tantos investimentos em cima destes acessórios e jogos produzidos para eles, porque não lançaram logo um videogame novo que já tivesse estes recursos e assim poupava a nossa já pouca paciência?

Nintendo, por outro lado, investiu em games memoráveis, como Super Metroid, Chrono Trigger, The Legend of Zelda - A Link to the Past, isto para citar por cima. Claro, o Mega Drive também trouxe muitos clássicos, como Kid Chameleon, Quackshot, Shadow Dancer. Cada console trouxe jogos memoráveis, mas no fim da geração, quem saiu vencendo foi o Super Nintendo. Essa geração "acabou" de certa forma cedo, com o lançamento do Sega Saturn.



Bem pessoal, é isto, se gostaram do artigo ou acharam ele um porre, é só falar nos comentários, lembrem-se que se vocês reclamarem, a gente melhora.

Ou não.

E vejam só, é a nossa centésima postagem!
...
Grandes bostas.

Até.

13 comentários:

Jl'Cr, O Skrull disse...

A NINTENDO É FODA, PORRA!!!

Jasque disse...

sega era legal~~

eu so torço pra sony levar a pior pq eh sempre bom ver alguem levando a pior xD

Paco D. Lee disse...

Puta merda, Thyago. Não tem um post seu que não fique todo bugado! Você tem umas mãos de bosta, hein?

Ahhh, depois corrijo isso.

Leandro disse...

Talvez a melhor guerra de consoles que já teve!!!

Eu adoro os dois consoles, me diverti muito com eles.
A Nintendo com a suas exclusividades acabou vencendo, mas o Mega enquanto esteve vivo fez bonito. Principalmente em jogos de luta. Nesse quesito o Mega da um baile no Snes, Vide jogos como SF2 e MK3, mas o Snes dava uma lavada quando o assunto era jogos de esporte por ex: "International Super Star Soccer Deluxe" "NBA JAM" etc....

Bebs disse...

Muito bom o post, Thy!
Eu sou saudosista com games, sinto a maior falta dessa época. =)


Essa frase aqui...

"com dicas, códigos para trapacear nos jogos, enfim, o que uma boa revista dos anos 80/90 faz quando trata de games"

... me lembrou a Gamers, que vinha com umas 5 a 10 páginas no final só com cógidos pra GameShark. heheheheh

Gusta disse...

Saudades do meu Mega Drive... T_T

Thiago Kakashi (Vulgo TK) disse...

Eu sou fã do SNES mas o Mega Drive fazia bonito na época, se formos comparar os dois consoles, um era mais dedicado ao Gamemaníaco casual, cheio de jogos de plataforma, shooter e aventuras (Mega Drive), já o outro tinha jogos um pouco mais profundos (SNES).

O mais interessante dessa batalha é que eram poucos jogos feitos para as duas plataformas como vc mesmo comentou, sendo assim a fatia do mercado que cada impresa queria ocupar era muito mais clara, hoje em dia a batalha é um pouco mais difícil de ser analisada...

Thiago Kakashi (Vulgo TK) disse...

E só para comentar, apesar da minha preferência pelo SNES eu tive 03 Mega Drive, tamanho era o meu apego por ele...

Silvio disse...

Thyago eu ainda tenho um NINTENDO aqui na minha casa, e alguns jogos... XD Grande epoca era aquela...

vgbrasil disse...

SNES é foda, o melhor console de todos os tempos na minha humilde opinião. Só joguei Mega Drive umas 3 vezes e não gostei - achava os gráficos e o som inferiores ao SNES.

Até hoje tenho o que ganhei em 1994 - e ele ainda funciona :)

Yoshi disse...

bom artigo =)

só esqueceu de citar Street Fighter II exclusivo pro SNES.. foi o que fez a galera migrar pro SNES.. tinha killer instinct tb, aí avacalharam no mortal kombat.

enfim..
podia ter mencionado como terminou o console war.. Mario & Sonic at Olympic Games ahuahuahuahuahauhauhauauuahuahau

Thyago disse...

eu poderia ter dito tb o quanto o sonic foi se tornando uma vadia que faz tudo para chamar atenção agora...
eu tenho q aprender a terminar estes artigos direito, putz

A.L.A.S. disse...

Fala, Thyago.

Acho que é de praxe todo blog brasileiro de games ter um post dedicado a essa "guerra". No meu blog eu fui bem mais amplo, tanto é que tive que dividir o artigo em três partes:

Parte I - http://gameretrobrasil.blogspot.com/2008/03/11-guerra-nada-fria-do-sculo-xx.html
Parte II - http://gameretrobrasil.blogspot.com/2008/03/12-guerra-nada-fria-do-sculo-xx.html
Parte III - http://gameretrobrasil.blogspot.com/2008/04/13-guerra-nada-fria-do-sculo-xx.html

Dá uma olhada, afinal de contas não tive todo esse trabalho para ninguém ler...XD