terça-feira, julho 07, 2009

Como identificar um picareta?

Seu computador apresentou algum problema e aparenta ser físico? Você não tem conhecimento suficiente para resolvê-lo sozinho e nenhum amigo com algum conhecimento próximo a você está disponível? Você deve chamar um técnico, certo?

Aí que mora o perigo, como saber que aquela pessoa não vai te passar a perna ou não é um curioso que aprendeu a formatar e instalar o Windows na internet num dia desses e já está divulgando por aí que trabalha com montagem e manutenção?

O ideal mesmo é contratar o serviço de alguma empresa, mas elas costumam cobrar mais caro e isso não trás garantia nenhuma de que o técnico que será enviado fará um trabalho honesto e seguro, a única garantia é a de que você terá um CNPJ para recorrer depois, o que já é melhor do que nada.

Eu já trabalhei na área, tenho vários amigos que trabalham até hoje e posso garantir o que a maioria já imagina, a maioria dos Técnicos de Informática não valem nada, a idéia de hoje é dar algumas dicas de como evitar problemas com a "raça".

Um exemplo clássico: O seu computador não carrega o Operacional, após uma "cuidadosa" verificação o técnico condena o seu HD, aconselhando que você compre outro e pedindo para ficar com o seu porque ele consegue aproveitar peças dele em outro Disco, você faz o que o malandro sugere. Parabéns, você acaba de ser enganado por um picareta que além de te empurrar um HD novo ainda ficou com o seu que estava em perfeito estado, pode exigir o seu atestado de trouxa com direito a foto e nº de inscrição.


Existe uma cartilha a se seguir quando se chama algum técnico, vamos a ela:

1) Todo profissional tem que estar bem equipado, se você pediu a visita de um Técnico e ele chegou na sua casa somente com um daqueles famosos KITs de ferramentas de R$ 15,90 da Casa & Vídeo e um sorriso no rosto, corra desse curioso, é impossível trabalhar nessa área sem estar com peças de teste e um Kit decente de ferramentas. Tenho um amigo que já teve a cara de madeira de chegar na casa de cliente sem uma chave Philips no bolso que seja, sem chances.

2) Nunca, eu repito, nunca se deve entregar peça alguma para nenhum técnico, esteja ela boa ou ruim. Se a peça estiver ruim e for útil para o técnico de alguma forma, ele que pague por ela. Outro detalhe importante é pedir para algum conhecido testar a peça condenada depois do técnico terminar o seu serviço para se certificar de que ela estava realmente ruim. E evite comprar peças da mão de algum técnico, pode ser mais fácil e rápido resolver o problema com o HD que ele carrega dentro da sua pasta, mas eu garanto que é muito menos seguro, ninguém garante que aquele HD não está batizado e condenado à algumas míseras horas de vida.

3) Procure ficar perto do técnico durante a manutenção inteira, além de conseguir aprender algo observando ele trabalhar, você pode evitar que ele troque alguma peça do seu computar por outra defeituosa que ele levou nessa intenção (um truque velho, sujo e super utilizado) e de quebra ainda analisa o seu conhecimento.

4) Procure mostrar segurança em tudo o que disser e tente passar algum conhecimento da área para ele, mesmo que você não o tenha, nada de ficar surpreso com algo que ele disser ou fazer muitas perguntas.

5) Ficar perto não significa sufocar, a maioria dos técnicos detestam que o cliente fique perguntando toda hora o que ele está fazendo. Uma frase muito utilizada por quem trabalha na profissão é: "Sou pago para resolver o problema, não para ensinar como resolvê-lo!" Não deixa de estar certa. Apesar de eu não ligar de ficar explicando o que ocorreu, o que estou fazendo no momento para tentar resolver o problema e se está dando certo, a maioria detesta e está no seu direito. Se você não respeitar o espaço do profissional é capaz dele se irritar contigo e te sacanear mais bonito ainda, as explicações devem acontecer no final do trabalho.

6) Nunca cobre velocidade no serviço e nem acredite que ela é prova de capacidade técnica, esse é um erro fatal que muitos clientes cometem e acabam apressando o serviço, na verdade geralmente é o oposto nessa área, os ligeirinhos costumam ser os piores. Apressar o técnico é passar atestado de suicídio pois o cara pode ficar fulo contigo e te enganar que resolveu o problema para se livrar de você, ou pior ainda, pode sair condenando todas as peças que poderiam estar com defeito para se livrar logo daquele abacaxi, deixe o técnico trabalhar com tranquilidade e sem ser pressionado.

Outra frase famosa pelos profissionais sérios da área é: "A manutenção de algum computador pode significar o dinheiro mais fácil da sua vida ou o mais suado."

Alguns problemas são extremamente simples e rápidos de serem descobertos, geralmente os erros catastróficos em algum componente (problemas físicos que fazem determinada peça parar de funcionar de uma vez por todas), já outros como os famosos e irritantes erros intermitentes (aqueles que ocorrem com certa frequência em algum dispositivo mas não fazem ele parar de funcionar de uma vez por todas) exigem testes mais detalhados e muito mais paciência de quem está trabalhando, se o seu computador uma vez ou outra para de exibir sinal de vídeo e "do nada" volta, um técnico chegou na sua casa e resolveu o problema de uma forma extremamente rápida, desconfie, provavelmente o problema não foi resolvido e você foi enganado.

7) O velho truque sujo da placa que saiu queimando várias peças.

Pode acontecer de uma fonte de alimentação queimar uma Placa Mãe ou uma Placa Mãe queimar uma memória? Sim!

Agora, a Fonte de Alimentação que descarregou uma corrente maligna de ódio para a sua pobre Placa Mãe e esta repassou a corrente "boladona" para a Memória RAM, o seu Disco Rigido (que aliás, não é alimentado diretamente pela placa mãe, fica o lembrete), o seu processador e até queimou o pobre gatinho de casa que estava passando perto na hora da catástrofe… Das duas uma, ou ele quer te enganar para ficar com peças suas ou ele realmente não está conseguindo descobrir quem está causando o problema e resolveu se livrar do problema condenando tudo, desconfie sempre de casos assim e questione, exigindo que o Técnico teste os seus dispositivos.


É isso pessoal, se vai gastar dinheiro com alguém para resolver o seu problema tenha ao menos a certeza de que seja com uma pessoa séria e competente, que vai resolver o seu problema sem te passar a perna e nem se enrolar no caminho. Estejam sempre atentos pois picaretas e enrolões existem em qualquer área.

4 comentários:

Diogo disse...

Eu detestei este Blog. Que pahaçada. Como eu vou conseguir fazer agora má-nutenção na casa das pessoas e sair formatando logo o PC, depois que lerem tudo isso que você escreveu? Resolver os problemas? Tá doido! Eu formato logo... foi assim que eu aprendi a fazer no meu PC, então faço isso no dos outros também.
E outra coisa, eu cobro 50 pilas por serviço, acha que eu preciso mesmo fazer um grande trabalho?
hauhauhau.

TK disse...

hAuAuHAuHuHAUhAhUAHuuAUhU

Essa figura tinha que ser o meu irmão mesmo, não tem como negr, huUAUhHAHAhUAHu

Jaderson disse...

aeHUEHAU

Muito bom. Mas existem algumas ferramentas de teste que não podem ser levadas a todo canto, assim como metodos de testes.

Jaderson disse...

Ahuahruahr

muito bom artigo, ri muito sobre os tecnicos picaretas.

fiquei curioso em saber quais instrumentos/ferramentas etc vc pensa necessario que o tecnico leve para uma assistencia em residencia. Pelo texto fiquei imaginando vc chegando com um carro abarrotado de peças de testes, e ferramentas estranhas de diagnostico xD.