segunda-feira, agosto 24, 2009

O terceiro uniforme estilizado

No último sábado o Palmeiras estreou o seu terceiro uniforme. Ele é predominantemente azul e possui como símbolo a Cruz de Savóia, símbolo da família real italiana no século XIX. Como todos sabemos o Palmeiras é um clube alviverde, ou seja, suas cores oficiais são o branco e o verde; o que está levando várias equipes brasileiras a utilizar cores destoantes de suas origens  em vários jogos oficiais, inclusive jogos como mandante, onde ele tem a prioridade para utilização do primeiro uniforme?

azulModa que surgiu na Europa, com grandes clubes como Barcelona, Chelsea jogando com camisas azul-claro e verde-limão (o mesmo marca-texto que o Palmeiras viria a utilizar futuramente) o grande centro futebolístico mundial, logo chegou ao Brasil, seu berçário.

Um dos primeiros clubes brasileiros a utilizar essa estratégia de adoção de um uniforme diferente das cores principais do clube foi o Fluminense, conhecido como clube das Laranjeiras (local onde fica sua sede oficial), lançou um terceiro uniforme predominantemente laranja. Pouco utilizou, é verdade, mas ele virou febre na torcida, que enchia as arquibancadas do estádio com essas cores vibrantes.

O Corinthians então investiu maciçamente no marketing de seu novo terceiro uniforme, o de cor Roxa – remetendo-se à sua torcida, conhecida como Fiel, que acompanhava o time fervorosamente mesmo estando ele na série B, longe das competições de ponta. A campanha de marketing vingou, o time utilizou o uniforme nos jogos oficiais e até hoje as vendas possuem bons números.

Percebam que em ambos os casos criou-se uma justificativa para a utilização de uma cor diferente, se laranja graças à sede da equipe ou roxo derivado da expressão "torcedor roxo". O mesmo ocorreu com o Palmeiras, que busca resgatar suas origens ítalo-brasileiras, que sofreram descontinuidade com a segunda guerra mundial e a quebra de relações entre Brasil e Itália.

Nesses casos a controvérsia entre tradicionalistas e progressistas fica abrandada pela justificativa do marketing, mas há casos em que não se dá satisfação alguma e a cor ou forma tradicional da camisa é substituída por elementos puramente mercantilistas. Como a terceira camisa azul-escuro do Santos que acabou não vingando, e gerou protestos de nomes respeitados do clube, que viram Pelé desfilar na Vila com o uniforme totalmente branco por vários anos.

É algo questionável, os torcedores mais antigos torcem o nariz à idéia, mas o marketing é uma área que cresce cada vez mais no orçamento das equipes e a inventividade deve ser louvada – ninguém mais se sustenta apenas com bilheteria.

Agora vou esperar a minha camisa rosa-choque do São Paulo para arrasar nas ruas, até a próxima.

5 comentários:

Eduardo disse...

Falando nisso, no site da Portuguesa tem uma votação pra escolher a terceira camisa do time

Gusta disse...

Agora vou esperar a minha camisa rosa-choque do São Paulo para arrasar nas ruas, até a próxima.

Caraca, a diretoria tricolor tá pensando em tudo mesmo. o-ó

Gusta disse...

Ah, o comercial do 3º uniforme do Palmeiras:
http://www.youtube.com/watch?v=r1wfahBE0nc

cinefilapornatureza disse...

Eu quero mais é que o Palmeiras se lasque!!! rsrsrsrs

Gusta disse...

Mas o Corinthians inovou também:
http://globoesporte.globo.com/Esportes/foto/0,,21770461-EX,00.jpg