terça-feira, janeiro 20, 2009

Review: Soul Calibur 4

Hoje eu venho falar de um game que me decepcionou bastante.

Mas, por incrível que pareça, o jogo não é ruim, apenas o pessoal que ficou responsável pelo seu desenvolvimento conseguiu a cagada HISTÓRICA de deixar um jogo de luta pior que o seu antecessor.

Falo hoje de
Soul Calibur 4.



A história de Soul Calibur é, fundamentalmente, a do Siegfried e de alguns outros coadjuvantes, como o Cervantes, a Ivy e a Sophitia. A história dos outros personagens é digna de ser completamente ignorada. Se a de pouca gente já tem uma importância quase nula, imagine a dos outros.

E como sempre, a história é a seguinte: um ser overpower quer usar o poder das duas espadas, a Soul Calibur e a Soul Edge, para DOMINAR O MUNDO! Tá, é um pouco diferente, ele quer o poder das espadas para poder, digamos, "ressucitar" e aí sim, DOMINAR O MUNDO!

O jogo possui um sistema de combate que melhorou bastante, cada personagem é bastante diferente do outro (com excessão dos personagens bônus, que não passam de versões femininas e seminuas de algum personagem homem-quase-monstro que a série possui) e se você quiser sobreviver em dificuldades mais altas, é recomendado você treinar com os personagens e assim poder durar um pouco mais.

O jogo, no seu modo Single Player, possui apenas os modos Story, Arcade e Tower of Lost Souls. No modo Story você escolhe um personagem e assim irá fazendo a história dele no jogo (duh), mas tem um pequeno diferencial: você luta contra um determinado time de personagens, assim como é em The King of Fighters, mas é possível mudar o seu personagem em qualquer momento do jogo. Os times podem ser até de quatro personagens, o que realmente lhe poupa ter que a cada luta ter que esperar numa tela de loading pra enfrentar somente um inimigo. Pra agilizar ainda mais, deixaram apenas um round. Isto é, perdeu um round, perdeu a luta.



O modo Arcade é o jeito mais classicão de qualquer jogo de luta, em que você enfrenta 7 personagens aleatórios e no final o mesmo chefão do modo Story. Nada demais, a diferença que tem dois rounds, como todo jogo de luta tem desde os primórdios dos tempos.

Já o modo Tower of Lost Souls é diferente: você precisa, inicialmente, subir vinte andares desta torre, enfrentando em cada andar um time de inimigos (que o jogo cuida que, para não ficar repetitivo, editar os personagens, colocando neles roupas diferentes, vou falar mais sobre isto mais adiante) e ao chegar ao vigésimo andar você fica com a opção de começar a descer o andares, enfrentando ordas seguidas de inimigos até chegar ao primeiro andar.

Sem falar que é possível criar e editar personagens e os que você criar é possível jogar com eles até no modo história, com o final mudando dependendo do alinhamento que você deu pra ele (Bom, Mau ou Neutro). É possível editar desde as roupas até as características físicas do seu personagem, se ele vai ser mais magro, mais forte, se ele vai ter barba, se ele terá uma máscara de carnaval enquanto está só de cueca e segurando um Nunchaku.

"Sim Thyago, o sistema de lutas dele é bom, possui um gameplay sólido, como um jogo desses te decepcionou?"

Porque ele perde feio para o seu antecessor, o Soul Calibur 3.

Em Soul Calibur 3, as ferramentas de edição de personagem eram bem mais fáceis de serem usadas - segundo a experiência que eu tive, não sei para você, caso já tenha jogado, mas para mim ficou bem pior - sem falar que agora cada personagem editado é necessariamente retirado de um pré-exstente, enquanto no SC3(que é como vou chamar agora Soul Calibur 3) você tinha a opção de fazer isto ou usar um modelo diferente, que nem está incluso no jogo. Basta você olhar a pose de luta do personagem que você sabem em quem ele foi baseado e assim lutará sem maiores dificuldades, enquanto em SC3 até as poses mudavam, dando aquela impressão que aquele personagem ERA REALMENTE SEU, criado do zero, e não somente uma modificaçãozinha.

Também retiraram uma coisa que eu simplesmente amava no Soul Calibur 3: o Chronicles of the Sword. Era uma espécie de jogo de tabuleiro, na qual você movia os personagens que você mesmo já tinha feito na ferramenta de "Character Creation". Nele, haviam "mini-fortalezas" que você, depois de destruir, enfrentava algum personagem que também havia sido criado pelo "Character Creation". Durante o percurso, você enfrentava um ou outro personagem do modo Story do jogo, que sempre se mostravam um verdadeiro desafio (com uma barra de life que chegava a ser ofensiva de tão grande). Era um modo longo, com variados tipos de desafios e terrenos. Enquanto que no SC4, retiraram isto e colocaram o Tower of the Lost Souls, que já expliquei como ele é.

Isto faz de Soul Calibur 4 um jogo ruim? Não. Mas ele ficou bem abaixo do seu antecessor em vários aspectos. Só compre ele se puder jogar online, senão irá encostá-lo no canto da sala. Nem mesmo com a adição de personagens como o mestre Yoda e Darth Vader, de Star Wars (óbvio), você dificilmente se sentirá incentivado a investir no game por muito tempo.


8 comentários:

Bebs disse...

Não creio, achei alguém que concorda nisso comigo! Thy, também acho que estragaram Soul Calibur 4, fazendo-o bem inferior ao 3!

Duas das piores mudanças foram ter complicado mais o sistema de criação de personagens e terem retirado o Chronicles of the Sword (também adoro esse modo) e o Soul Arena. E o modo de história ficou ridículo... curto demais e com finais sem graça, que não compensam o "esforço".

Pareceu que os desenvolvedores tavam com preguiça ou falta de inspiração pra criar mais opções e modos de jogo.

Outra também... claro que os gráficos são lindíssimos, mas achei que abusaram do efeito "metalizado". Até as roupas dos personagens, parece que tudo foi feito com a mesma textura. ¬¬º

Realmente é um jogo muito bom, mas deixou mesmo a desejar. =(

Bebs disse...

Ahh, tinha esquecido de comentar outra.

Também senti falta de poder criar personagens totalmente diferentes, sendo que em SC4 só dá pra criar a partir de um pré-existente. Fora que dava pra jogar com um monte de armas diferentes e bacanas, como os Grieve Edge (aqueles sapatos de metal).

Thyago disse...

os sapatos de metal, hohohoh *-*
eu realmente gostava de jogar com o estilo ninja (q por incrível que pareça era bem diferente do da Taki) e do pirata

Bebs disse...

Dos estilos alternativos o que eu me dava melhor era o dos sapatos punks de metal mesmo. O estilo ninja era massa, tinha bombinhas! xD

Lembro do estilo do bastão? Também era bem diferente do Kilik e dava pra enfiar uma "bastãozada" na cara do adversário de longe (o bastão crescia e virava uma quase uma pilastra hahahah).

Thyago disse...

era verdade! XD
por essas e outras que Soul Calibur 3 coloca NO CHINELO o Soul Calibur 4. Só na edição de personagens, aliado ao Chronicles of the Sword, o game ficava com uma vida útil absurda. Imagina se na época tivesse o suporte online que tem hoje.
O chato é que Não deve ter mais suportes online para este jogo, o que é uma pena.

Bebs disse...

Exatamente!!!

Com todos os extras, Soul Calibur 3 tinha um valor de replay enorme. Pra você ter noção, a maioria do dinheiro que eu acumulei foi ganho através do Chronicles of the Sword. Tanta grana que eu comprei simplesmente tudo que havia em todas as lojas (aliás, também não gostei do modo de compra e variedade de itens em SC4).

E acho que poderiam ter mantido o estilo antigo do Character Creation, apenas inserindo as novas opções de SC4 como poder variar o timbre das vozes e a compleição física.
Já o lance do alinhamento (bem, mal ou neutro) e dos atributos não fez muita diferença pra mim. =(

Zezinho disse...

caras realmente soul calibur 4 é de decepcionar mt,quando eu jogava o SC3 esperava que lançacem o 4 e logo quando comprei vi que não chegava aos pes do 3 alguns motivos são
1 o 4 é mt facil de matar os inimigos
2 tiraram chronicles of sword T.T
3 o modo criação ficou mt ruim
é a unica coisa que melhoro foi os personagens do starwars e os graficos fora isso so pioraram o jogo

sora disse...

que pena não tem jogo de estrategia isso que dava graça ao soul calibur.

dasse pra fazer petição pra ter no proximo jogo.

isso faz lenbra o tekkem5 tirarão fighter force, depois colocarão de volta no tekken6.