sábado, fevereiro 21, 2009

Pessimismo – O novo Otimismo!

halffull

São duas horas da tarde, você está com sono, não durmiu bem, afinal de contas; mas isso não importa muito – você está procurando alguma distração para passar o tempo, é um dia importante. Ontem você chamou aquela garota que conheceu no trabalho para sair, ela ficou de te ligar para acertar os detalhes, mas o tempo passa; você fica deitado na cama olhando para o teto e parece que não vai dar certo mesmo.

Meu jovem, você levou um bolo! Mas isso precisaria ser assim? E se você simplesmente deduzisse de ante-mão que isso iria acontecer, se você presumisse que a sucessão de fatos seria o mais desagradável para você possível? Se você fosse pessimista, nada disso teria ocorrido!

O otimismo sugere que você deva acreditar que as coisas vão acabar dando certo, que tudo se solucionará, tudo ficará bem, as coisas se encaixarão. Você pode assistir Two and a Half Men e ver que o ex-marido da namorada do Charlie arranjou um emprego para ele, e que, assim como ele havia dito, tudo deu certo. Mas se Alan não tivesse tomado os remédios experimentais para arrancar uma grana, eles poderiam simplesmente quebrar.

O otimismo presume um comodismo incoveniente, intrisecamente. Você pode até considerar que otimismo sem dedicação para consecução dos objetivos não é otimismo; e estaria certo em partes. Mas a crença na viabilidade daquilo que faz o cega para outros aspectos relevantes, como a possibilidade de não dar certo e como lidar com essa situação.

Outra deficiência do otimismo é que você condiciona corpo e mente para o momento em que tudo dará certo, e não lembra de, ao menos, lembrá-lo de que isso pode não acontecer. Ou, se o lembra, e até tenta treiná-lo para esse momento, não conseguirá jamais deixá-lo plenamente preparado para a magnitude de um fracasso.

O pessimismo cuida de todos esses aspectos para você, esperando o desastre seu corpo e sua mente não se abalarão quando ele chegar, e nem terão problemas em recomeçar do zero e refazer tudo, mais uma vez. Além do que, você ficará feliz em dobro se tudo der certo! Porque será uma surpresa para você, será algo totalmente novo, algo que você não previa!

Agora, assim como é um problema para o otimismo, o comodismo também pode ser um problema para o pessimismo. Você pode achar que, como nada dará certo, então não faz tanto sentido tentar fazer.

E o otmismo ganha nesse ponto porque você tem um propósito, você continua tentando porque quer algo, sonha com algo, ou crê em algo. Isso te dá energia para perseverar. Só que temos mais um problema aí, quando suas esperanças ruem, a queda é muito maior do que se você já estivesse no fundo.

Se você não espera nada, não quer nada; sempre que ganhar algo, será lucro! Daí você pode até chegar à filosofia de Tyler Durden, selfdestruction, você só será livre quando perder tudo que tem, pois aí não terá o que perder.

Para driblar o comodismo e passar a ter lucro líquido em todas as operações (relevem, linguajar contábil) você terá apenas que encarar o que surgir. Afinal, você é pessimista, e não tem nada a perder, então porque não tentar? O pior que pode acontecer é dar tudo errado, e isso não será surpresa.

Você nesse momento deve estar com ânsia e me imaginando com duas giletes posicionadas estratégicamente em frente ao meu pulso. Mas estará muito enganado, se tiver essa imagem em mente! haha!

Com o pessimismo eu busco sucesso na vida, busco crescer, busco novas amizades e até retorno em investimentos na bolsa. Com postura, atitudes e mentalidade pessimistas os fracassos são minimizados e os sucessos maximizados. Ele permite que não se iluda quando as coisas estão indo bem e nem se desespere quando estão indo mal.

Você só precisa encarar a vida com um desdém de 'sim, porque não?' e não se deixar cair na armadilha do comodismo. E assim será bem mais fácil do que se fugisse da armadilha do comodismo causada pelo otimismo; já que nesse caso você ainda teria que lidar com as frustações.

E não digam que a partir do momento que espero coisas boas com o pessimismo estou sendo otimista, porque apenas sei que estatisticamente algumas delas, eventualmente, darão certo. Mas a incerteza de qual dessas coisas chegará nesse ponto me faz chegar à conclusão de que não dá para esperar isso de especificamente nenhuma. Então, continuarei sendo pessimista, até que aconteçam. E, como dito, serão lucro líquido.

Sejam pessimistas, e tenham sempre um sorriso na face!

That's all, folks!

7 comentários:

Thiago Kakashi (Vulgo TK) disse...

Huuuuuuummmmm

Foi um texto interessante e muito bem redigido porém vai contra o que eu e muitos pensadores bem mais importantes do que eu acreditam.
Na minha ótica existe uma diferença entre ser otimista e ser iludido. Na verdade o VERDADEIRO otimista é aquele que acredite em qualquer coisa que faz e nem por isso se decepciona e/ou desanima quando as coisas não saem exatamente como havia esperado, muito pelo contrário, ele traça novas metas, luta para conquistá-las acreditando novamente nelas.

Não vou mentir, eu ainda não consegui alcançar esse estágio, gostaria de conseguir um dia.

Paco D. Lee disse...

Porque é inatingível, você funciona com mecanismos de recompensa; se não às têm quando as espera, o esforço depositado foi invalidado. Teve prejuízo. XD

Jasque disse...

Um bom filme sobre o tema é "A arte de pensar negativamente".
(a cena da roleta russa eh memoravel :p)

Uma vez presenciei uma conversa em que um cara dizia que as pessoas sempre querem te ver na pior.

Por exemplo, voce vai conversar com alguem e diz: Comprei uma casa.

A pessoa muito provavelmente vai ficar chateada, mesmo que disfarce bem. Por que o egoismo faz com que as pessoas queiram que tudo de certo so para elas. Se acontece com os outros e não com voce, isso é ruim.

Eu nao acho q tenha problema em ser otimista, desde que você nao desista de seus objetivos, sonho seja la como voce for chamar(o que acontece nesse caso do comodismo)

espero nao ter fugido mt ao tema
(trauma de redação xD)

Paco D. Lee disse...

Se você cresce, e todo mundo cresce, seu crescimento não será notado. Se você cresce, e todo mundo encolhe, aí você será grande! XD

Thyago disse...

Interessante, é exatamente esta linha de raciocínio que eu sigo Bráulio XD

Bebs disse...

Que profundo isso! =)

Bom, confesso que tenho tendência ao otimismo, mas me tornei adepta da neutralidade. Procuro não manter expectativas positivas ou negativas a respeito das situações, pois acredito que tudo é muito relativo.

Quando espero algum resultado, guardo na mente que ele tem 50% de chance para dar certo e 50% para dar errado, daí fico tranqüila.
Se der certo, lucro pra mim. Se der errado, foi uma boa oportunidade de aprendizado.

As pessoas tem a mania de se colocar à frente das situações, tentando prever os resultados. Mas o fato é que tudo é extremamente imprevisível.

Só que o indivíduo sente a necessidade natural de manter o controle sobre o que acontece consigo. E antecipar o que irá ocorrer facilita a lidar com os resultados posteriores (principalmente se negativos), pois ao longo do processo vamos construindo mecanismos para controlar a possível crise.

É por isso que pra mim a verdadeira arte está em aprender a lidar com as situações ali "na bucha", no momento em que se apresentam, sem ter se preparado muito antes. xD

Jaderson disse...

seneca


penso q o texto contem verdades estatisticas, realmente as pessoas são otimistas demais e frustam facilmente, tambem não estão preparadas para o fracasso. Mas acontce muito mais que isso lá fora :P