domingo, maio 10, 2009

Os animes estão ficando piores?

Estava lendo a coluna Hey Answerman, do site animes network e achei esse ponto interessante para se discutir. Aliás, quem sabe inglês acompanhe essa coluna pois é muito boa: http://www.animenewsnetwork.com/answerman/

Esse tema inclusive foi discutido outro dia em uma comunidade de orkut (advinhem qual), e tenho quase certeza que você já deve ter discutido isso com alguém, ou perguntado a si mesmo em algum momento. E nessa postagem irei fazer uma abordagem sobre o assunto, confira:


Bom, vamos lá. No meu caso, pelo menos, quando eu descobri o que era anime, eu ia atrás de tudo que conseguia. Na época, eu comprava as revistas herói. Mais tarde, via todos animes que passavam na TV aberta ou a cabo. Sim, todos. Até aquele do Robin Hood ou Flint, o Detetive do tempo.

(Bleach, Naruto e One Piece. "Eixo do Mal"?)

Eu nem questionava se era bom ou ruim, simplesmente assistia. Com o tempo fui vendo que era desnecessário assistir esses animes de qualidade duvidosa, ainda mais quando comecei a ver que alguns animes eram puramente comerciais.

Eu comecei a me preparar para o vestibular, cedo no primeiro ano, e meus tempo dedicado aos animes caiu drasticamente. Meu irmão praticamente abandonou os animes um tempo depois. Hoje eu só vejo um ou outro, e minha lista de animes que preciso ver, mas não vejo, só aumenta.


 

É culpa do animes, eles ficaram piores, ou se trata apenas de perda de interesse mesmo?

Bom, a resposta pode ser qualquer uma das duas. Estamos crescendo, e isso não é ruim.

Mas você ainda pode ver anime. Tem animes esplêndidos sendo lançados, como já mostrei alguns (e ainda falarei de outros). Claro que tem alguns horríveis de ruim, mas basta procurar nos lugares certos ao invés de ficar resmungando.

(Code Geass: alternativa a Death Note?)

No Brasil os mangás deram tão certo que o número de títulos na banca nem se compara ao número de animes na TV. Na época dos Cavaleiros do Zodíaco por aqui, tinha só uns dois títulos, fora os hentai e fanzines, e ninguém nem sabia o que era mangá (lembra do Lobo Solitário?).

(Basquash: basquete futurístico)

(Natsu no Arashi: comédia com viagens no tempo)

E então, o que vocês acham?

Até a próxima.

14 comentários:

Eduardo disse...

Ultimamente o único anime que eu tenho assistido é o Fullmetal, não tenho paciência pra nenhum outro, nem One Piece eu tenho assistido... E antigamente eu também via qualquer um que passasse na tv mas agora, sei lá, não me atraem mais...

Anônimo Paranóico disse...

Acho que é mais perda do interesse, geralmente quando somos crianças assistimos quase qualquer tipo de animação, e que não importava a nacionalidade ou estilo pra nós era tudo desenho animado (pelo menos pra min), mas inevitavelmente você cresce, e como é natural nós amadurecemos e nossos interesses e gostos mudam, e é claro que um desenho ou anime que você gostava na infância não tem mais a menor graça. E então você só tem duas opções a fazer:
-Para de assistir anime( ou desenho) e vai viver uma vida chata de adulto com preocupações profissionais e amorosas.

-Ou passa a ser mais crítico e procura animes com histórias e temas mais adultos e interessantes pra sua idade e continua com a vida chata de adulto, MAS um pouco mais feliz. xD

E então o que você vai fazer?!



haha... Acho que fui muito dramático. xP

Batsuman disse...

bom..
ahm.. não.. animes não caíram de qualidade.
o fato é que o BOOM dos animes ja foi. ainda há resquicios, mas ja foi.. modinha.

sim, foi modinha.
em 2001~2002 tinham alguns mangas bem legais nas bancas, alguns animes bem legais nas tvs, mas era isso. manga era HQ e anime era desenho animado. fim. lembro que foi por aí que lançaram One Piece. Ninguem conhecia. Foi quando eu comecei a fazer curso de japones, pois queria ir para o Japão trabalhar. Quase ninguem fazia o curso, tinham turmas de crianças ou adultos, de jovens não.. abriram um só pra minha turma.

com a internet tudo isso mudou.
o BOOM foi em 2005~2006
Eventos de anime super bombados.
Foi o BOOM do Naruto por aqui.
Todos queriam ver todos os animes possíveis.. pipocaram sites de anime e fansubers..
virou febre.
surgiram os otakus.

otakus que criaram a barreira entre os animes e as outras animações.
otakus que criaram a barreira entre os mangas e as outras HQs.
otakus que começaram a estudar japones achando que era só falar as gírias do Naruto.

Eu sei. Eu vi.
Vi milhares de otakus entrarem no curso de japones e sairem em um ano ou dois.

E essa raça nojenta acabou com toda a graça dos animes. A modinha esfriou. Ficaram os mais xiitas imbecis estragando ainda mais a imagem de quem gosta de animes.
Criou-se aí uma nova modinha:
A modinha Anti-Otakus
Onde as pessoas só viam animes que acabou de lançar ou então aqueles super chatos que ninguem nunca viu. Só pra dizer "eu não vejo mainstream"
A partir daí veio uma nova onda.. a de que anime nem é tão bom assim, e essa onda foi apoiada pelos filmes baseados em Comics como SpiderMan, X-Men, IronMan.. As pessoas migraram para as outras mídias. Graças à Deus.

Animes perderam a força como modinha.

Mas não perderam a qualidade.

Além disso, é obvio, quem tinha tempo de sobra na époda do BOOM, hoje tem faculdade e trabalho pra se preocupar. Alguns até filhos.
As coisas mudam.

Mas, por exemplo, eu estudo isso.. animações, HQs, então eu continuei sempre acompanhando os animes e mangas da mesma maneira de sempre.. e posso te garantir.
Foi só uma modinha.

José disse...

Não, animes são como sempre, tem alguns bons, e vários ruins, ano passado por exemplo assisti Claymore, que na minha opnião foi um dos melhores animes (se não o melhor) que já assisti, e olha que já vi classicos como Berserk, Full Metal, Evangelion, Dead note.

Jasque disse...

Blogger Jasque disse...

Realmente, quando amadurecemos vemos que o mundo não é um mar de rosas tb ><.

Quando criança a gente até chega a sonhar em ser um grande desenhista - opa, mangaká, pq para os otakus mangá não é quadrinhos e anime não é desenho animado. Mas já vi palestras de grandes desenhistas que... meio que desencorajam até a seguir esse caminho, pq obviamente não existe mercado nacional e tal(e não existe mesmo).

Até o Yabu, teve que ir fazer livros infantis na china(e deu certo, virou animação).

"Criou-se aí uma nova modinha:
A modinha Anti-Otakus
Onde as pessoas só viam animes que acabou de lançar ou então aqueles super chatos que ninguem nunca viu. Só pra dizer "eu não vejo mainstream"
A partir daí veio uma nova onda.. a de que anime nem é tão bom assim, e essa onda foi apoiada pelos filmes baseados em Comics como SpiderMan, X-Men, IronMan.. As pessoas migraram para as outras mídias. Graças à Deus."

Eu mesmo faço muito disso, e vejo muita gente por aí fazendo o mesmo ><. Não que me impeça de ver algum mainstream de vez em quando. Mas é mais algo como... ver big brother ou futebol para ter assunto na rodinha social(ah como odeio essas rodinhas malditas).

Mas o caminho que escolhi mais foi analisar os animes que mais gosto e me focar naqueles temas que eu me identifico mais, assim corro menos riscos de me decepcionar.

Claro, que sempre q me recomendam algo eu vejo e as vezes me dá vontade de ver algo de outro gênero e vou la e vejo.

Agora acompanhar na semana q lança... hã-hã. Só acompanho mesmo quando me interesso muito, por exemplo com kamen rider decade, alguns animes novos(pq não fica dificil acompanhar sabendo q terão 13 ou 24 episodios, e quem sabe uma nova temporada) e uma série aleatória, The Office.

Tb estou tentando migrar para outras mídias, ainda mais agora que estou descobrindo o cinema com meu curso... e também estou começando a rever star trek e conhecendo o universo alternativo do star wars bem aos poucos(nossa alternativo soa mt indie xD).

Bom ou ruim, algo ainda restou. Por exemplo, o sbt tá com naruto e one piece, destruindo totalmente a tv globinho, com a monstrinha "quem quer playstation?". E não duvido que logo eles terão naruto, bleach, one piece, DN e se duvidar pegam FMA e HXH da rede tv ><.

Cartoon network praticamente declarou guerra aos otakus com o adult swin. Jetix nem se compara ao que foi o fox kids...

O Animax acho que foi um avanço, mas como não tenho sei pouca coisa sobre.

O importante é que a chama não se apague xDDD.

Batsuman disse...

"Mas já vi palestras de grandes desenhistas que... meio que desencorajam até a seguir esse caminho, pq obviamente não existe mercado nacional e tal(e não existe mesmo)."

besteira.
se o cara disse isso é pq é ruim ou tem medo de concorrencia. ou foi vc que interpretou errado o que ele disse.

como eram aquelas frases do tengen toppa mesmo?
"se não há um caminho, nós iremos construir ele"
algo assim né?
"acredite em vc mesmo"
"do the impossible, see the invisible"

etc

é mais ou menos por aí
rs

Thyago disse...

não acho que não exista mercado para mangás no Brasil, mas que foi uma modinha, FOI, e a raça maldita otaku conseguiu destruir grande parte da graça de ver um anime.

é de uma forma que se vc gosta de anime, procure mas não fique comentando com esta raça amaldiçoada que por um tempinho teve alguma voz e agora perde toda a força, graças a imaturidade que tinham.

E yoshi, vc pareceu o Raul Seixas na música "Eu nasci a 10 mil anos atrás" agora XD

Thyago disse...

Ah sim, jasque, falo isto pq não lhe considero um Otaku, vc tem uma cabeça boa demais pra fazer parte desse povo retardado que acha que por saber imitar voz irritante de personagem de anime e que por assistir algo que tenha sangue voando, acha que vê algo de melhor qualidade.

Jasque disse...

Tipo, não que tenha dito pra desistir. Mas se dedicar exclusivamente ao mercado de fazer mangá, por exemplo, as vezes se torna inviável aqui. Os caras que desenham msm não são só desenhistas, muitas vezes tem outra profissão como ganha-pão.

Acho que isso que é algo que limita bastante... Seja no Japão ou EUA, a pessoa é cartunista, desenhista, ou mangaká e pronto. Aqui, salvo poucos nomes, a pessoa as vezes até quando vai falar a profissão, fala que é outra coisa.

Sei la, acho que falta mesmo mais desse idealismo, querer construir o caminho. Não só em quadrinhos, mas em filmes e em tudo. Até meu professor na faculdade, quando vai falar sobre o jornalismo ele fala muito de como a realidade é cruel, até como a ética está defasada.

E devíamos apenas aceitar, e nos adequar ao sistema para não passar fome? Ah, eu pelo menos quero ir além disso :3

MidoBan disse...

Discordo de você Jasque.
Lá no Japão, o próprio Obata disse em uma entrevista, que é impossíver sobreviver sendo apenas mangaka, você tem que ter pelo menos 2 trabalhos. A diferença que no Japão e Eua a industria de revistas em quadrinhos já está toda montada e valorizada. Enquanto aqui no brasil, temos um loooongo caminho.

Paco D. Lee disse...

Tá, mas seu dia de postar é na Quarta/Sábado. e_é

MidoBan disse...

Lee, se devia tar feliz.
Pelo menos não foi igual segunda e terça que não teve nada =\

Paco D. Lee disse...

É, eu sei. NÃO É, EDUARDO?

E o AT ainda tá de birra com a internet, hmm.

Tinho disse...

tudo depende do gosto de cada um por ex.:
eu gosto de naruto, blech, dragon ball e cavaleiros do zodico soh que alguem pode nao gostar
pq como foi falado nem todos animes sao bons
pode com o tempo tb passar a encher o saco mas tb varia do q a pessoa passa a fazer a partir de novos habitos!!!